Donnerstag, 11. März 2010

Êta branquinha chata...

Sei que corro risco de ficar parecendo maluca, mas tenho que desabafar: Não aguento mais a neve. Minha grande amiga Shi comentou no meu post anterior que ela achava que a beleza da neve não compensa a meleira que ela causa. Estou começando a entender e concordar com ela. Neve é lindo sim, e todo mundo aqui na Europa conta os dias e sonha com o natal branco. Ou seja: comemorar o natal quentinho dentro de casa com a família enquanto lá fora os telhados estão branquinhos de neve, transformando a paisagem em um cenário de conto de fadas. Mas não  tem santo que aguente três meses de faz-de-conta. Principalmente quando nesse cenário de estorinha tem gente de verdade que tem de acordar cedo pra pegar no batente quando tudo está escuro lá fora e o frio faz queimar a pele.

Os otimistas de plantão vão  dizer que ser humano tem mania de reclamar e de sofrer porque sempre quer o que não tem. Aproveite o momento, dirão eles. Cada estação do ano tem sua beleza e portanto a neve é linda. Essa foi minha opinião também na primeira semana do inverno. Depois de quase três meses minha opinião é a seguinte: ser feliz e satisfeito  com o clima é muito mais fácil quando a brisa é quente, o céu é azul, o mar é logo alí e a cerveja está gelada.

Normalmente eu integro o time das pessoas que acham que tem coisas mais legais a se fazer do que reclamar do tempo, mas é difícil encontar outro assunto pra discutir quando se está ocupado vestindo pulover, casaco, meia, bota, gorro e luva só pra ir na esquina comprar pão. Da mesma forma que não dá pra continuar a admirar a neve quando ela vem pra sua casa agarrada em seu sapado e derrete no seu corredor.

Oficialmente a primavera começa daqui a oito dias. Mas ela só dá as caras de verdade quando esse gelo todo derreter de vez e o sol começar a brilhar trazendo consigo uma brisinha mais quente. Aí a primavera começa oficialmente nos corações e imediatamente fica mais fácil ser de bem com a vida e voltar a pensar que a neve é linda.